Memorial Day 2010

Como já vem sendo hábito, o fim de semana do Memorial Day costuma ser ocupado a passear. Trata-se do primeiro fim de semana prolongado do ano, para honrar os tombados em combate. Como geralmente já cheira a verão por esta altura, calha sempre bem para umas mini-férias. 

Este ano o destino foi as cidades de Seattle, na costa noroeste dos Estados Unidos, no estado de Washington e a cidade de Vancouver, no Canada, que há poucos meses atrás acolheu os jogos olimpicos de inverno.

 Foram 6 dias de puras férias, tão desconectadas do mundo que ao fim de algns dias eu já nem sabia que dia da semana era. Vou deixar um resumo dos acontecimentos, pois acho que não estou com paciência para escrever um relatório detalhado :-)

Dia 1: Visita ao Olympic National Park, um parque nacional composto por uma floresta tropical, onde chove quase todos os dias do ano. Dia muito longo, das 8h às 23h, em que fizemos várias caminhadas no parque e ainda tivemos tempo para visitar a praia.

Dia 2: Passeamos por Seattle, visitamos o mercado típico, passeamos pelas docas, pelo Seattle Center, onde tem a famosa torre chamada Space Needle e tivemos ainda tempo para comermos ostras ao preço da chuva, literalmente.

Dia 3: Fomos outravez para Seattle de manhã, desta vez passeamos de carro pelas redondezas para apreciar as vistas sobre a cidade de vários pontos de vista e perspectivas. Almoçamos com um antigo colega da IBM que agora trabalha para a Microsoft em Seattle e de tarde conduzimos para Vacouver, Canada.

Dia 4: Vancouver, Canada. Deixamos o carro na garagem e passeamos o dia todo a pé pela cidade. Corremos a cidade de um canto ao outro, nem faço ideia quantos kilometros andamos, mas foram bastantes.

Dia 5: O tempo estava mau, mas isso não nos deteve de aproveitar a natureza. De manhã fomos visitar um parque com uma ponte suspensa sobre um rio, a bem mais de 100 metros de altura, e com uns trilhos bem engraçados para caminhar, embora muito olhados. De tarde fomos a Whistler, que segundo dizem os sábios na matéria, é o melhor lugar para Esquiar na américa do norte! Estava a chover, por isso não fizemos muito por lá, mas ao longo da viagem fizemos várias paragens para apreciar a paisagem e fazer umas caminhadas curtas.

Dia 6: A manhã foi ocupada a tratar da lavandaria na casa emprestada, para deixarmos os lençois limpos e cheirosinhos :-) Depois foi a viagem de volta para Seattle. Paramos ainda na fronteira para gastar os dólares canadianos que sobravam e compramos algum chocolate Kinder (algo díficil de encontrar por estes lados) e bolos mármore tipo vende na loja dos 300 ou no preço louco. Esses são mesmo quase impossiveis de encontrar por aqui, e os que compramos parecem ter sido importados da Alemanha. De tarde passamos ainda pela fábrica de aviões da Boeing, mas chegamos 20 minutos atrasados para a visita guiada com direito a ver os trabalhadores a construir os aviões mesmo. Fomos afogar as mágoas para a fábrica de chocolate da Theo, onde depois de passarmos 20 minutos a comer chocolate de graça decidimos ir embora sem comprar nada :-) Fizemos ainda uma paragem pelo canal de água construido no século passado para ver os barcos serem elevados e descidos de um nivel de água para outro. Depois foi jantar, com vista para a Space Needle e ir para casa arrumar as malas, pois no dia seguinte o despertador tocou às 5h da manhã :-)

Aqui ficam algumas das fotos, para terem uma ideia de como nos entretemos.

Se as fotos não estiverem a aparecer correctamente, estão também disponivies neste link: Clique para ver as nossas fotos de Seattle e Vancouver.

Dentuças – 2 meses e meio depois

E como uma imagem vale por mil palavras, aqui vão 3 mil palavras para mostrar o progresso das minhas dentuças! É incrivel o quanto os dentes mechem em apenas 2 meses. Nas últimas duas semanas não tenho notado muitas diferenças, mas até lá todas as semanas notava que algo estava diferente.

Aqui fica o primeiro dia:

aparelho_primeiro_dia.jpg

E os resultados 1 e 2 meses depois de ter colocado o aparelho:

dentes_maio_junho.JPG

Uma diferença bastante considerável, principalmente na parte superior. As noticias menos boas é que descobri que tenho um buraco naquele dente que estava meio entalado por trás dos outros dois, no canto superior direito:

dente_buraco.JPG

Ignorem o lixo, pois eu tinha acabado de comer um delicioso pudim de mango, mas aquela marca castanha escura é um buraco :-( Provavelmente já lá estava há bastantes anos, mas escondido por detrás de outro dente.

E prontos, daqui a uns meses volto a colocar mais fotos com o progresso :-)

Tarde em San Francisco

Este post vem algumas semanas atrasado, mas mais vale tarde que nunca :-) No dia 25 de Abril decidimos celebrar a revolução dos cravos com uma tarde passada na cidade de San Francisco. O dia foi passado com o meu colega de trabalho, o Cliff, e entre comer e beber chá, não fizemos muito mais.

A tarde começou com um "brunch" (mistura de pequeno almoço – breakfast, com almoço – lunch) num restaurante birmanês:

DSC00557_small.JPG

DSC00561_small.JPG

Depois do almoço, dirigimo-nos a Chinatown, a zona chinesa da cidade, onde nos dedicamos à degustação de chá:

DSC00563_small.JPG

Depois de mais de meia hora a beber chá de graça, lá nos decidimos a investir uns centimos e comprar algum. O pior foi mesmo decidir qual comprar, visto a variedade que eles tem por lá:

DSC00566_small.JPG

Como uns centimos não é muito dinheiro, decidimos então parar noutra loja de chá para mais compras:

DSC00568_small.JPG

Até que nos enchemos de chá e decidimos ir fazer algo mais interessante. Decidimos colocar as nossas orelhas em risco de corte e submetermo-nos ao corte de cabelo mais barato de San Francisco, quiçá mesmo da Califórnia. Por 5 doláres, é possivel conseguir um corte de cabelo neste salão de Chinatown. Visto que todos os salões por perto cobravam pelo menos 8 dólares, certamente haverá uma razão pela qual estes cobram 30% menos :-)

Tiramos a foto da praxe antes de entrarmos no salão e 15 minutos depois estavamos cá fora, mas mais pobres 5 dólares cada um. Não ficou grande coisa, diria mesmo muito mauzinho, mas pelo preço não se pode pedir mais 😀 O local habitual costuma cobrar-me 3 vezes mais, e agora percebo a razão :-)

DSC00571_beforeafter_small.JPG

Aventura terminada, há que comprar um chapéu para esconder o desastre:

DSC00577_small.JPG

DSC00580_small.JPG 

E enquanto que todos nos entretemos a experimentar chapéus, havia alguém que nem por isso precisava de um e fazia questão de exibir os seus esbeltos cabelos, que não foram sugeitos ao corta relvas de 5 dólares:

DSC00576_small.JPG

E como não há nada como comida para animar a malta depois de tal desastre, lá fomos nós para o restaurante, onde pedimos a refeição para familia de 4 ou mais, embora fossemos apenas 3 :-) O resultado, é o que se vê, uma mesa cheia de comida e vários restos que serviram de jantar durante a semana:

DSC00584_small.JPG

Mais um dia na neve

As visitas à neve em Janeiro e Fevereiro correram tão bem, que não faltava vontade para regressar. Lá diz o ditado, não há 2 sem 3, por isso no Domingo passado, lá fomos nós mais uma vez serra acima. Desta vez a viagem foi apenas de um dia, em vez do fim de semana completo, mas o objectivo era o Snowboard e Ski, e para isso um dia chegava.

O dia começou cedo, acordamos cerca das 4h45 da manhã, para nos encontramos com os nossos amigos e darmos inicio à nossa viagem às 6h. São cerca de 4 horas de viagem até ao resort de ski, por isso o plano era chegar lá pelas 10h.

A viagem correu bastante bem, sem trânsito, e deu ainda para fazer uma pausa de pequeno almoço, onde eu não arrisquei comer em público porque não queria ficar com os meus arames sujos:

 

Todo sorridente, 1 segundo depois de responder a um comentário sobre o meu aparelho com: "Pois, mas um dia vou ser bonito!"

Chegados à montanha, a foto da praxe, um pouco inclinada, mas foi o que se pode arranjar:

 

Todos artilhados e cheios de força, está na hora da aventura começar:

Depois de umas voltinhas para aquecer, o espírito estava em alta, e até já tinhamos criado o nosso próprio código de comunicação na montanha:

Aqui é evidente o gesto "deixa-me cobrir o meu nariz com os dedos para não se ver a ranheta a sair cá para fora!"

E enquanto a neve continuava a cair com alguma intensidade, a moral continuava em alta:

 Mas isso foi só até vermos onde o próximo elevador nos levava. Lá para ciiiiiiima, onde estava muito muito muito frio!

Depois de descer a montanha uma ou duas vezes, altura de fazer uma pausa para recarregar energias:

Seguindo-se o regresso à pista, desta vez com ainda mais neve e mais vento. Frio, muito frio, mas nem por isso fazendo baixar a adrenalina ou a satisfação!

E cá vamos nós outra vez pela montanha acima, todos cheios de força!

 

Ou cheios de medo!

Ao ponto que a nossa técinca de snowboard ficava cada vez melhor, decidimos praticar uma outra modalidade, a de guerra com bolas de neve, pois já que estavamos sempre a cair na neve, estava na altura de a neve cair em nós:

Gostamos tanto da coisa que fomos mesmo os ultimos a sair de la para fora:

 

E mais uma foto, desta vez para registar o nivel de satisfação no final de um excelente dia de snowboard e ski:

 

Um dia tão fantastico que até o nosso carro estava contente:

Era uma vez um rapaz…

Que tinha os dentes tão tortos tão tortos, que quando se olhava ao espelho, a reacção era mais ou menos esta:

DSC09285_small.jpg 

Foi então que esse rapaz foi ao mecânico, e veio para casa com uns arames:

aparelho_primeiro_dia.jpg

 

Quando tiver tempo vou tirar uma foto com mais qualidade para ser ver melhor os arames, mas esta foi fresquinha, tirada poucas horas depois de ter ficado "aparelhado" .

Se tudo correr conforme planeado, serão 893 dias com aparelho nos dentes, o que deve ser tempo suficiente para os endireitar. Se 893 dias são dificeis de imaginar, aqui vão o mesmo periodo medido de outras formas:

 

  • 2 anos, 5 meses e 9 dias
  • 127 semanas
  • 21 432 horas
  • 1 285 920 minutos
  • 77 155 200 segundos
  • 3 dias antes de celebrarmos 5 anos …a dois!
  • poucas semanas antes de celebrar os meus 30! Isto vai ser bonito vai.

Por alguma razão estranha, 127 semanas até nem parece assim tanto tempo quanto os outros, embora seja exactamente a mesma coisa. E bem, por enquanto não tem perigo. Já passaram cerca de 12 horas, os dentes ainda não doem, mas a boca tem vários cortes de romper nos arames que ficam mais expostos. Nada que não passe com uma mistura de tempo, comprimidos e bagaço!

Parque Nacional dos Pinnacles

Depois da aventura do fim de semana passado na neve, o corpo e a mente estavam a precisar de descanso, mas não foi isso que aconteceu este fim de semana :-)

No Sábado, fomos à festa de aniversário do Parsa, o filho de uma colega minha na IBM. O rapaz fez um ano e teve festa a condizer. Muitos presentes, muitas crianças e muita e excelente comida persa!

Hoje, Domingo, foi dia de refrescar a mente com uma caminhada ao ar livre. A Paula precisava de ficar em casa a preparar umas coisas para o trabalho :-(, por isso fui com dois amigos meus, o Michael e o Ben, ambos da IBM. O destino era o monumento nacional dos pináculos! É um parque natural com muitos, mesmo muitos cumes rochosos, com uma cor avermelhada que se destacam nas redondezas áridas em que se encontra. Saimos de manha, lá pelas 10horas, porque o parque ainda se encontra a 1h30 de viagem.

Lá chegados, estava na hora para começar a caminhar! O trilho começava a par de um riacho e levava-nos a umas caves, com um trilho alternativo para quem não tivesse lanterna para entrar nas caves.

DSC00338_small.jpg

 

Uma coisa que reparamos é que o riacho estava mais cheio do que o costume, e em alguns locais tivemos mesmo que recorrer a meios alternativos para o ultrapassar:

DSC00341_small.jpg

A ideia era passar pelas caves, mas a água era tanta que tivemos de recorrer ao trilho alternativo, que envolvia subir um pequeno monte e voltar a descer. Ao menos a paisagem por esse trilho era algo interessante:

DSC00359_small.jpg

Por esta altura começaram também a aparecer as flores primaveris, uma companhia continua ao longo da caminhada:

DSC00352_small.jpg

 

As flores eram diversas, e de variadas cores:

DSC00363_small.jpg

DSC00375_small.jpg

DSC00367_B_small.jpg

Embora  a paisagem nos Pinnacles seja um pouco rochosa, a espaços lá apareciam umas zonas mais verdes coloridas pelas flores. Em alguns casos, um autentico tapete colorido:

DSC00380_small.jpg

Por esta altura, foi tambem efectuada uma paragem para recarregar energias e comer qualquer coisa, aproveitando tambem para apreciar as paisagens mais longinquas, ao mesmo tempo que era possivel ver o trilho pelo qual subimos a encosta:

DSC00387_small.jpg

Embora por esta altura o tráfego pedonal no parque seja relativamente pouco, tivemos ainda a oportunidade para ver alguem noutros tipos de aventura, o rapel:

DSC00388_small.jpg

Reparem bem, pois estão duas pessoas no topo da pedra enorme do lado esquerdo.

Chegados ao topo do nosso percurso, tivemos ainda a oportunidade de meter conversa com um senhor extremamente simpatico, que trabalha como voluntario no parque. A sua tarefa de hoje foi vigiar um ninho de Condores (um passaro tipo o abutre, mas um pouco maior). Os condores da California estiveram quase extintos na década passada, havendo apenas 22 aves. Em cerca de 10-15 anos, os esforços para proteger a espécie tem dado resultados e há hoje cerca de 400 condores, em duas colónias na costa central da Califórnia. Este parque é uma dessas colónias e pela primeira vez um par de condores fez ninho e teve um ovo no parque, por isso os funcionarios e voluntários estão bastante excitados e à espera do primeiro nascimento de um condor neste parque.

O ninho encontra-se numa frincha enorme na pedra que se encontra ao longe por cima das nossas cabeças:

DSC00406_small.jpg

Os três da vigairada, eu, Michael e Ben à direita.

A partir deste ponto o trilho era sempre a descer, pelo que o maior esforço estava feito e agora era só aproveitar as vistas:

DSC00413_small.jpg

As flores, essas, continuavam a acompanhar-nos ao longo da viagem:

DSC00431_A_small.jpg

Assim como o riacho:

DSC00437_small.jpg

E prontos, foi assim mais uma caminhada pela natureza. Um dia muito agradavel, em que o tempo estava quase perfeito, tirando uma ou outra rajada de vento muito forte e frio quando estavamos apenas de meia manga.

Com alguma sorte e  imaginação, deu ainda para tirar uma foto do por do sol por entre as flores:

DSC00402_small.jpg

 

 

Aventuras na neve – 2a edição!

Pois é.. a aventura na neve causou tão boa impressão por estes lados que passado 4 semanas decidimos repetir a aventura. Mal sabiamos nós que desta vez a aventura ia ser bastante diferente… Acontece que ao contrário da primeira vez, em que demoramos 4-5 horas a chegar ao local, este fim de semana demoramos 14horas para fazer o mesmo trajecto. Isso mesmo, 14!

A viagem até estava a correr bem. Começamos às 3 da tarde, e paramos às 7h para jantar. Contudo, depois do jantar é que a animação começou. Primeiro, parece que houve um acidente na autoestrada que nós estavamos, e então a policia decidiu fechar a autoestrada e mandar o pessoal para tras! Sim. Bloquearam a estrada numa das saidas, obrigaram o pessoal todo a sair e colocaram um letreiro luminoso a dizer "Estrada fechada, volte para trás!". E isto quando esta auto-estrada era a única com destino á zona de Tahoe, e mesmo a parte norte do estado de Nevada, aqui ao lado. Pois bem. Depois de termos demorado 2 horas em engarrafamento até conseguirmos finalmente sair da auto-estrada, decidimos parar o carro e pensar num plano B, porque não havia informação alguma de quando a estrada iria reabrir.  O plano B foi então ir dar uma volta enorme, cerca do dobro de distancia que nos faltava, mas a ideia era chegar ao mesmo destino, pelo lado oposto da montanha. Mal nos preparavamos para arrancar nessa direcção, a policia reabriu a auto-estrada e então desistimos do nosso plano B. Ainda bem, porque ao que parece, uma das estradas que estavamos a planear usar esta fechada durante o inverno, por causa da neve :-)

Passado o engarrafamento, já estavamos praí com 3 horas de atraso. Transito a andar devagar, pois era a confusão geral, mas lá iamos fazendo progresso. Até começar a subir e nevar! Passados 5 minutos de entrarmos na zona de neve, o nosso carro ja estava a derrapar, e então lá paramos para colocar correntes nos pneus. As correntes eram obrigatórias, pelo que toda a gente teria de as por mais cedo ou mais tarde, por isso nós aproveitamos pelo cedo. Desde que colocamos as nossas correntes até chegarmos à zona de controlo, onde a policia estava a verificar que toda a gente tinha correntes nos pneus, foram cerca de 10Km, que demoramos 2 ou 3 horas a fazer. Era o para arranca mais lento de sempre, em que nos deslocavamos mais lentamente do que se fossemos a pé!

Passado o controlo, mais 50km já sem neve, mas ainda em zona de uso obrigatorio de correntes, e com limite de velocidade de 40km/h. Ao menos era a descer, e so demorou uma hora e pouco. Lá continuamos, até que tiramos as correntes, isto já numa zona onde nevava outra vez, mas a ideia era andar mais rápido, pois já estavamos cheios de estar na estrada. Foi então que chegamos perto da casa que tinhamos alugado e reparamos que se tratava de um aldeamento privado, e por isso não tinham direito a limpa neves. A estrada nacional estava limpa, mas as estradas no aldeamento tinham cerca de 30 ou 40 cm de neve. Volta a por as correntes, e tentar atravessar a neve. Basicamente, demorou 1 hora para fazer 500 metros. A estrada era ligeiramente a subir, e não havia maneira de o carro não patinar. Tive de ir de marcha atrás, a fazer S pela estrada acima, e mesmo assim patinava mais do que andava. Perdi a conta às vezes que o carro foi abaixo porque começava a patinar e o motor sobreaquecia. Ainda bem que levei o carro velho :-)

Resumindo, chegamos à casa às 5h da manhã, 14 horas depois de termos saido de casa! O que vale é que com tanta neve os trilhos para esquiar estavam perfeitos, e no sábado foi dia de diversão! Toda a gente foi para a neve, alguns com apenas 2 horas de sono, outros com 5 ou 6. Ao fim do dia, lá viemos para casa, descansar, recuperar o sono, comer, beber, e contar estórias :-)

Cafezinho para aquecer:

Xadrez para relaxar:

 

Recuperar as calorias perdidas durante o dia:

 

E ainda um bolo rei para celebrar, pois no domingo era o aniversário do Cliff, um dos amigos que foi connosco:

Que lá teve de cortar o bolo e ser o primeiro a experimentar. Não estava grande coisa, enganei-me na manteiga e ficou muito seco :-(

O domingo foi dia para relaxar, com a viagem de regresso a casa a ser bem mais calma do que a viagem de sexta feira.

Lá fora estava frio, pois ainda há bastante neve espalhada pelo chão:


E pelos telhados:

não podia faltar a foto de grupo:

Fizemos algumas paragens pelo caminho, incluindo a parte antiga de Sacramento, a capital da California.

 

Ao final da tarde já estavamos em casa, prontos para outra! :-)

Ah, e nenhuma das fotos é minha. São todas do Jason, o nosso amigo que já tem aparecido por aqui no blog várias vezes, e que como tirou as fotos todas, não aparece em nehuma delas :-)

Bolo Rei

Sem dúvida nenhuma que a melhor invenção de sempre a seguir ao pão de forma foi… a máquinda de fazer pão! :-)

 Zojirushi.jpg

Desde que a compramos, já há mais de meio ano, que funciona todas as semanas, e raramente compramos pão desde essa altura. Vai variando entre pão integral, de cereais, branco, de forma, e de vez em quando umas experiências mais malucas, como pão com azeitonas e tomates secos.

A última aventura foi mesmo o bolo rei. Isso mesmo! Descobri por estes lados uma receita chamada "Pão dos 3 reis" e pelo nome já estava mesmo à espera que fosse parecido. Depois de ver os ingredientes, desapareceram as dúvidas e ficou então planeado fazer o tal bolo/pão. A parte melhor é que não deu mesmo trabalho nenhum. Colocar os ingredientes todos juntos na panela da máquina, clicar no botão para mexer e levedar e passado 2 horas estava pronto a ir ao forno. O resultado foi este:

 

DSC00319_small1.jpg 

Faltam os frutos secos em cima, mas o sabor estava exactamente igual ao bolo rei. Perfeito!

Fim-de-semana na neve

No fim-de-semana de 30 e 31 de Janeiro juntamo-nos com uns amigos (e respectivos filhotes) e fomos ate Tahoe, a cerca de 4h de distancia de San Jose. Este e um local de referencia quer de Verao quer de Inverno e nao deve haver alma californiana que ainda nao o tenha visitado.

De Verao, os parques de campismo junto ao grande lago sao procurados, e de Inverno as estancias de ski estao cheias de amantes de ski e snowboard.

Na 6a. feira, dia 29, saimos cedo do trabalho e por volta de 3 horas iniciamos a nossa viagem. Iamos preparados com comida, roupa e, como elemento essencial na neve, as correntes para o carro!!!!

 A viagem correu bem e, com as estradas ausentes de neve, as correntes nem foram necessarias. Eram cerca de 8 horas quando chegamos a cabana, e os nossos amigos ja petiscavam qualquer coisa. A eles nos juntamos para nao parecer mal 😉 e ficamos na conversa durante mais 2 horas. Com criancas presentes nao houve noitada para ninguem.

A manha seguinte comecou cedo. Depois da bem sabida banhoca e de nos prepararmos a rigor para o frio, estafamo-nos com um pequeno almoco recheado que incluiu ovos mexidos. Dirigimo-nos depois para uma estancia de ski pequena, apropriada para as criancas. O moco alugou o equipamento de snowboard aqui e fomos de seguida para uma outra estancia maior. Aqui eu tive a minha primeira aula de ski (dizem que para aprender e melhor comecar com ski) e ao fim de 3 horas ja fazia figuras menos tristes em cima dos skis. E claro que so com uma aula ainda nao tinha (e nao tenho) confianca para esquiar em declives muito acentuados. Mas em zonas quase planas ate lhe dou o jeito 😉 Ja sei o que estao a pensar: "nem e necessario ser sabio para isso", nao e verdade? Mas para mim ja foi uma conquista! :)

Ao final da tarde regressamos para a cabine. Segui-se mais uma banhoca para relaxar e depois um lanchezinho.

Para o jantar, a Marilene (nossa amiga brasileira) tinha planeado cozinhar estrogonofe com massa.

O delicioso e mais do que apetecido jantar foi acompanhado de conversa e mais conversa, enquanto admiravamos a beleza da neve atraves dos grandes vitrais. Que nostalgia que tive do (curto) tempo que vivi no Canada!

O fim do jantar seguiu-se de mais conversa de topicos variados e, nao muito mais tarde, fomos todos dormir. E que andar na neve e cansativo! :)

No domingo, a saida da cabana estava programada para as 11h da manha. Depois do pequeno-almoco, e antes da viagem de regresso, fomos para uma encosta que costuma ter pessoal a deslizar na neve em cima de pranchas de plastico. Foi muito divertido e por momentos todos os adultos se transformaram em criancas outra vez :) Aqui fica uma foto a comprovar:

De regresso a cabana comecamos a preparar as nossas coisas. Apercebendo-nos que nao iriamos conseguir ter tudo pronto ate as 11h, decidimos ficar umas horitas extra e almocar o resto do jantar da noite anterior.

A viagem de regresso a casa correu muito bem e, durante todo o trajecto, os 2 carros vieram sempre atras um do outro.

Foi uma experiencia tao agradavel que esta a ser programado o regresso a Tahoe num futuro muito proximo :)